domingo, 9 de julho de 2017


Côncavas de ter

Longas de desejo

Frescas de abandono 

Consumidas de espanto

Inquietas de tocar e não prender. 




Sophia de Mello Breyner Andresen,
Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...