Sinto-me um pouco intrusa vasculhando minha infância

Não quero perturbar aquela menina no seu ofício de sonhar.


Lya Luft

1 comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Tudo é vário. Temporário. Efêmero. Nunca somos, sempre estamos!