segunda-feira, 31 de janeiro de 2011


Quando a gente gosta, a gente começa emprestando um livro, depois um casaco,
um guarda-chuva, até que somos mais emprestados do que devolvidos.…
Gostar é não devolver, é se endividar de lembranças.


Fabrício Carpinejar
Postar um comentário

‘Cubra-nos com Teu Manto, oh Mãe’...

‘Cubra-nos com Teu Manto, oh Mãe’...  Quantas frases mal pronunciadas, sussurradas, cheias de uma pressa, de apelo e de fé elevei ...