segunda-feira, 31 de janeiro de 2011


A gente inventa inúmeras maneiras para revestir o coração com isolamento acústico para evitar ouvi-lo.
 

                   A gente faz de conta que a vida é assim mesmo e ponto.

                   Até o dia em que a alma, cansada de não ser olhada,

         encontra o seu jeito de ser vista e de dizer quem é que manda.

                   
            De qualquer forma nua, crua totalmente livre."
                  

                               

 Ana Jácomo
Postar um comentário

‘Cubra-nos com Teu Manto, oh Mãe’...

‘Cubra-nos com Teu Manto, oh Mãe’...  Quantas frases mal pronunciadas, sussurradas, cheias de uma pressa, de apelo e de fé elevei ...